Presunto a Monte

Dezembro 07 2009

Ponto 1: Eu tenho uma tendência natural para abominar listas de melhor filme, melhor álbum, melhor vídeo de YouTube, ou de político mais sexy de Portugal.

 

No entanto, vi hoje na Internet uma atrocidade calamitosa, um desastre catastrófico, uma deformação aberrante: a revista Empire fez uma lista das 50 "actrizes mais sexys".

E quem é o ilustre nº 3 nesta ilustre contagem?

A absurda Emma Watson mais conhecida como Hermione Granger.

Pôr essa menina à frente da Scarlett Johansson, à frente de 500 actrizes que alguma vez apareceram durante 30 segundos numa série qualquer merdosa é.......estúpido.

Ele é bonita, obviamente, não nego. Mas basta sair à rua para ver 50 mulheres mais bonitas.


Ponto 2: Qual é o problema com o casamento homossexual? Porque eu já li milhentas crónicas, dissertações e artigos sobre assunto e nunca, mesmo nunca, mesmo mesmo nunca, alguém apresentou um argumento minimamente convincente para justificar o "NÃO".

 

O casamento homossexual é (ou deveria ser) um assunto menor, sem grande importância para o país. Se excluirmos toda a Igreja Católica, qualquer pessoa que é contra o casamento homossexual não tem esse direito porque.... não tem nada ver com isso.

 

(a partir de agora vou-me referir ao casamento homossexual como CH)

 

Posso assumir (acho eu) que as pessoas contra o CH não são homossexuais. Logo, estão a lutar contra um direito de outras pessoas. Direito esse, que não os afecta minimamente. A não ser que não apreciem a visão de dois homens ou mulheres a beijarem-se (eu concordo com a primeira parte). Mas isso não é justificação para se mostrarem tão afectados, tão escandalizados.

 

A maior parte dos artigos contra o CH dizem que é um atentado ao casamento como instituição, contra a tradição, blablablablabla.

Acho que isto tudo pode se resumir com uma palavra: homofobia. Mais nada.

 

Eu até concedo que uma pessoa pode ser moralmente contra o casamento homossexual. Mas daí fazer manifestações, criar plataformas, movimentos, associações e afins contra o CH é absurdo. Mesmo.

 

És contra o casamento homossexual? Vai mas é trabalhar. O vosso problema é tédio. Arranjem uns hobbies. Joguem xadrez. Ide ao cinema. Mas calem-se, pelo amor de deus.

 

Peço que o Parlamento seja gentil o suficiente para aprovar logo essa lei e devolver-me a paz. Já estou mesmo farto de vos ouvir falor disso (sim, estou a falar contigo, Isilda Pegado!). Amén.

publicado por Leandro às 20:16

O problema não é salvar Portugal, é salvarmo-nos de Portugal - Jorge de Sena
mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25

29
30


pesquisar
 
blogs SAPO